CONVIDADOS

AFFONSO UCHÔA

é diretor e roteirista, dirigiu o longa-metragem “A Vizinhança do Tigre” (2014), premiado na Mostra de Tiradentes (2014) e também em outros festivais como Olhar de Cinema, Semana dos Realizadores e Fronteira, além de ser exibido internacionalmente no Festival de Hamburgo (Alemanha) e em instituições como o Barbican Centre (Inglaterra) e o Anthology Film Archive (EUA). É codiretor do longa “Arábia” (2017), vencedor de 5 prêmios no festival de Brasília (2017) e exibido em mais de 50 festivais dentro e fora do brasil, dentre eles o Festival de Roterdã (Holanda), Viennale (Áustria) e o BFI (Londres).

ALAIN PATRICK OLIVIER

é professor e pesquisador (Professeur des Universités) da Universidade de Nantes, junto ao Centre de Recherches em Éducation. Graduado em Filosofia, defendeu seu doutorado em Filosofia na Université de Paris 1 – Panthéon Sorbonne em cotutela com a Fernuniversität de Hagen, Alemanha, em 1999, e obteve a HDR em Filosofia na Universidade de Poitiers em 2007. É professor em Nantes desde 2013 e dedica-se aos seguintes temas de pesquisa: saberes; aprendizagem; valores em educação.

ALLAN KENJI SEKI

é psicólogo, mestre e doutor em educação, pesquisador do Grupo de Investigação sobre Política Educacional, autor do livro Formação de professores no Brasil: leitura a contrapelo (2017), em coautoria com Olinda Evangelista, entre outros artigos em periódicos nacionais e internacionais, além de vários capítulos de livros.

ANA GODINHO

É professora e pesquisadora no Instituto de Filosofia da Linguagem, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa. Doutora em Filosofia pela Universidade Nova de Lisboa. Foi professora auxiliar convidada no MA de Artes Visuais / Intermédia, na Universidade de Évora. Publicou vários ensaios sobre Estética, entre eles: Linhas do Estilo - Estética e ontologia de Gilles Deleuze (Lisboa, Relógio d’Água, 2007 (com José Gil); O Humor e a Lógica dos Objectos de Duchamp, Relógio d’Água/IFL, 2011.

ANN CVETKOVICH 

é diretora do Instituto Pauline Jewett de Estudos Feministas e de Gênero na Carleton University, em Ottawa, Canadá. Foi Professora de Inglês do “Ellen Clayton Garwood Centennial” e Professora de Estudos Feministas e de Gênero, na Universidade do Texas em Austin, onde foi diretora fundadora do Programa de Estudos LGBTQ, lançado em 2017. É autora de Mixed Feelings: Feminism, Mass Culture, and Victorian Sensationalism (Rutgers, 1992); An Archive of Feelings: Trauma, Sexuality, and Lesbian Public Cultures (Duke, 2003); Depression: A Public Feeling (Duke, 2012).  Para mais informações, ver http://www.anncvetkovich.com .

BEATRIZ PEDROSA

é fotógrafa, doutora em Artes y Humanidades pela Universidad de La Laguna (Espanha), onde desenvolveu a tese Narrativas postdocumentales. De la sostenibilidad subjetiva y sus efectos sobre las relaciones socioculturales en el marco de la ciudad creativa en la isla de El Hierro, (bolsista CNPq), e mestre em Antropologia Visual pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Participou de exposições coletivas e individuais, dentre elas Fotografias e assuntos de paisagens a Sul, com a obra “a 20º 26´ al Oeste de Paris”, em Tarifa (Portugal), e Habitare, em Tenerife (Ilhas Canárias, Espanha). Textos de sua autoria integram os livros El derecho, la ciudad y la vivienda en la nueva concepción del desarrollo urbano. Desafíos transnacionales y transdisciplinarios de la gobernanza en la Nueva Agenda Urbana (Barcelona, Espanha), Violaciones de Derechos Humanos, Poder y Estado (Minas Gerais, Brasil) e Conversas Infinitas: divulgação científica, educação, mudanças climáticas e... (Campinas, Brasil).

CARLOS FRANCISCO DE MORAIS

possui graduação em Letras pela Universidade de São Paulo (1986), mestrado em Letras (Literatura Portuguesa) pela Universidade de São Paulo (1992) e doutorado em Letras (Literatura Portuguesa) pela Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é Professor Adjunto IV do curso de Letras e professor permanente do Programa de Mestrado Profissional em Letras - PROFLETRAS da UFTM - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, onde coordenou o Grupo de Pesquisas "Literatura em diálogo". Integra o "Grupo de Pesquisas em Dramaturgia e Cinema", da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, campus de Araraquara. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Portuguesa, Leitura e Intertextualidade e Ensino de Literatura, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura portuguesa, diálogos entre a literatura e as outras artes, formação de professores e literatura e ensino.

CHANTAL MEDAETS

é pesquisadora colaboradora na Faculdade de Educação da Unicamp, com apoio do Programa Jovem Pesquisador Fapesp. Suas pesquisas se situam na interface entre a Antropologia e a Educação. Publicou o livro Pesquisas sobre família e infância no mundo contemporâneo, em coautoria com Claudia Fonseca e Fernanda Bittencourt Ribeiro. Desde 2020 coordena o projeto “Estudantes indígenas na Unicamp e na UFSCar: experiências sob a lente da etnografia”, na Faculdade de Educação da Unicamp.

DIANA NEGRÍN

mexicana vivendo nos Estados Unidos, é professora adjunta (lecturer) no Departamento de Geografia da Universidade de California, Berkeley. Geógrafa de formação, da área da geografia social, com interesse por estudos sobre raça e racialização no México, economia política, urbanização e juventude. Trabalhou em centros de pesquisa no México (Consejo Nacional de Ciência y Tecnologia) e nos Estados Unidos (Universidades de San Francisco e Berkeley). Pesquisa sobre a juventude indígena wixarika na cidade de Gadalajara, México, em especial estudantes indígenas universitários, suas políticas de identidade e seu ativismo. Publicou recentemente, entre outros, o livro Racial Alterity, Wixarika Youth Activism, and the Right to the Mexican City.

GÉRARD ASCHIERI

é ex-secretário geral da Fédération Syndicale Unitaire (FSU) (2001-2010); ex-membro do Conselho Econômico, Social e do Meio Ambiente (2010-2020). Autor do livro A função pública no século XXI, em coautoria com Anicete le Pors, entre outras publicações.

INÉS DUSSEL

é professora pesquisadora do Departamento de Investigaciones Educativas del CINVESTAV-IPN, México. Membro do Sistema Nacional de Investigadores (SNI) do México. Foi diretora da Área de Educação da FLACSO/Argentina (2001-2008). É doutora em Educação (PhD) pela Universidade de Wisconsin-Madison. Foi bolsista da Fundação Spencer (USA), DAAD (Alemanha), CNPq (Brasil), Universidad de Buenos Aires (Argentina) e Georg-Eckert-Institut da Alemanha. Recebeu, em 2018, o Humboldt Research Award, outorgado pela Alexander von Humboldt Stiftung (Alemanha), como reconhecimento por sua trajetória acadêmica. Publicou Historicizing girls’ material cultures in schools: Revisiting photographs of girls in uniforms (Women’s History Review, 2020); organizou com Ferrante e Puffer, Pensar la educación en tiempos de pandemia: entre la emergencia, el compromiso y la espera (Unipe, 2020).

GUSTAVO TORREZAN

é artista, pesquisador e educador. Graduado em Artes Plásticas, mestre em Educação e doutor em Poéticas Visuais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).  É pesquisador no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo. Seus trabalhos e pesquisas podem ser acessados em www.gustavotorrezan.com

JOÃO DUMANS

é roteirista e diretor de cinema. "Arábia", seu primeiro longa-metragem, co-dirigido com Affonso Uchoa, foi escolhido o Melhor Filme no 50º Festival de Brasília, além de ter sido exibido e premiado em inúmeros festivais ao redor do mundo. Dirigiu o média-metragem "Todo Mundo tem sua Cachaça" e trabalhou como assistente de direção, roteirista e/ou montador em filmes como "Os Residentes", "A Cidade onde Envelheço", "Os Sonâmbulos" e "Sete anos em Maio". Trabalhou também como pesquisador e consultor de roteiro em longas como "Joaquim", "A Fera na Selva", "Canção ao Longe" e "Orson Welles em Ouro Preto", esses três últimos em fase de produção.

LAURENT FRAJERMAN

é pesquisador do Instituto de Pesquisa da Federação Sindical Unitária (FSU) e do Centro de História Social da Universidade Sorbonne Nouvelle - Paris I. Autor dos livros Le monde de l'enseignement public en mouvement(s). 1928-1984 (2014), Comment défendre la laïcité scolaire à la Libération? (2007) e vários artigos.

12_foto.png

Para participar do evento Narrativas em margens utópicas e distópicas  , com a participação de Affonso Uchôa dia 15/10, às 14h, clique aqui.

7_foto.png

Para participar do evento A possibilidade da crítica em tempos de pandemia, apresentado por Alain Patrick Olivier dia 14/12, às 10h, clique aqui.

6_foto.png

Para participar do evento Mudanças na Educação Superior em tempos de pandemia, apresentado por Allan Kenji Seiki dia 22/10, às 18h, clique aqui.

8_foto.png

Para participar do evento A terra e o tempo, apresentado por Ana Godinho dia 01/12, às 10h, clique aqui.

21_foto.png

Para participar do evento Public Feelings in a Time of Pandemic, apresentado por Ann Cvetkovich dia 18/11, às 16h, clique aqui.

13_foto.png

Para participar do evento Aterracéus, com a participação de Beatriz Pedrosa dia 15/12, às 14h, clique aqui.

14_foto.png

Para participar do evento Pandemia e as muitas faces do racismo, com a participação de Carlos Francisco de Morais dia 26/11, às 10h, clique aqui.

15_foto.png

Para participar do evento Estudantes universitários indígenas face à pandemia: desafios presentes e projetos futuros, com a participação de Chantal Medaets dia 21/10, às 18h, clique aqui.

16_foto.png

Para participar do evento Estudantes universitários indígenas face à pandemia: desafios presentes e projetos futuros, com a participação de Diana Negrín dia 21/10, às 18h, clique aqui.

4_foto.png

Para participar do evento Ecole, université et services publics en France au temps de la pandémie, apresentado por Gérard Aschieri dia 19/11, às 10h, clique aqui.

20_foto.png

Para participar do evento Escuelas y tecnologías en la pandemia, apresentado por Inés Dussel dia 03/12, às 18h, clique aqui.

17_foto.png

Para participar do evento A terra Céus, com a participação de Gustavo Torrezan dia 15/12, às 14h, clique aqui.

18_foto.png

Para participar do evento Narrativas em margens utópicas e distópicas, com a participação de João Dumans 15/10, às 14h, clique aqui.

2_foto.png

Para participar do evento Syndicalisme enseignant et administration en France durant le confinement : la résurgence de la cogestion?, apresentado por Laurent Frajerman dia 26/10, às 10h, clique aqui.

LUIZ AUGUSTO CAMPOS 

é professor de Sociologia e Ciência Política no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ) e Doutor em Sociologia pelo mesmo instituto (2013). É editor-chefe da revista DADOS e coordenador de dois grupos de pesquisa: o Observatório das Ciências Sociais (OCS) e o Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA). Participou da coordenação do GT de Relações Raciais da ANPOCS (2016-2018) e coordena a AT de Raça e Política da ABCP. É bolsista Produtividade 2 do CNPq, Jovem Cientista da FAPERJ e Prociência da UERJ. Foi Professor na UNIRIO (2013-2014), UFRJ (2010) e PUC-RJ (2010). Realizou estágio doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris (2011) e estágio pós-doutoral na Universidade de Nova Iorque (NYU-2020) e no Observatoire Sociologique du Changement (SciencesPo-2014). Atua em pesquisas sobre raça e política, análises de grandes volumes de textos e cientometria.

MARCELO PARREIRA DO AMARAL

é professor da Universidade de Münster, Alemanha e presidente da Secção Alemã de Educação Intercultural, Internacional e Comparada. Autor dos livros The Education Systems of the Americas (2021); Researching the Global Education Industry: Commodification, the Market and Business Involvement (2019), entre outros livros, artigos e capítulos de livro.

OBRILLANT DAMUS 

é professor da Universidade Quisqueya (Faculdade de Educação) e da Universidade Estadual do Haiti (Instituto Superior de Estudos e de Pesquisa em Ciências Sociais). É o representante nacional da Cátedra Unesco “Educações e Saúde”. É o autor, entre outros, do livro Antrhopologie de la médecine créole haïtienne, em coautoria com Nicolas Vonarx.

ROBERTO RAFAEL DIAS DA SILVA

é professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Integra o Grupo de Pesquisa em Educação, Cultura e Políticas Contemporâneas (UFFS/CNPq) e o Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Docências, Pedagogias e Diferenças (UNISINOS/CNPq). Atua como editor associado na revista Educação UNISINOS. Investiga principalmente os seguintes temas: Ensino Médio, políticas de escolarização, currículo e conhecimento escolar, constituição da docência e relações entre educação e capitalismo contemporâneo. Publicou  recentemente A compulsão modernizadora e a melancolia pedagógica: a escolarização juvenil em tempos de pandemia no Brasil; emocionalização, algoritmização e personalização dos itinerários formativos.

RUI DA SILVA

SABINE FORTINO

é professora de sociologia da Universidade Paris Ouest Nanterre. Pesquisadora do Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (CRESPPA). Autora do livro Émotions au travail, travail des émotions (2020), Mixité au travail (2002), entre outros artigos e capítulos de livro.

Para participar do evento Pandemia e as muitas faces do racismo, com a participação de Luiz Augusto Campos dia 26/11, às 10h, clique aqui.

Para participar do evento Science and Education between economic and pluriversal imaginaries. A (New) Geopolitics of Knowledge?, apresentado por Marcelo Parreira do Amaral dia 20/10, às 10h, clique aqui.

19_foto.png

Para participar do evento COVID 19 e os futuros da educação no Haiti, com a participação de Luiz Augusto Campos dia 26/11, às 10h, clique aqui.

1_foto.png

Para participar do evento A compulsão modernizadora na educação das juventudes: uma crítica curricular, apresentado por Roberto Rafael Dias da Silva dia 05/11, às 18h, clique aqui.

foto_perfil_3_edited_edited_v2.jpg

Para participar do evento Pandemia à luz da sociologia das emoções, apresentado por Sabine Fortino dia 16/11, às 10h, clique aqui.

XAVIER BONAL

é professor de Sociologia na Universitat Autònoma de Barcelona (UAB) e Professor convidado de Educação e Desenvolvimento Internacional na Universidade de Amsterdam (UvA). É autor de vários livros, entre eles Planificació educativa i segregació escolar em Barcelona e Financiar la equidad educativa: condicionantes e alternativas (2020).

10_foto.png

Para participar do evento Desigualdade, educação e pandemia, apresentado por Xavier Bonal dia 28/10, às 10h, clique aqui.